Administradores executivos do BCP podem ganhar mais 4,9 milhões de euros

Proposta é do Conselho de Remunerações e consiste num pagamento extraordinário para o fundo de pensões.

Fleed

  • Foto: Banco de Portugal
auto auto

 

O Conselho de Remunerações do Millennium BCP decidiu levar à Assembleia Geral (AG) do banco, que se realiza no próximo dia 30 de maio, um pagamento extraordinário para o fundo de pensões dos atuais administradores executivos de 4,9 milhões de euros.

Recorde-se que, a comissão executiva do banco auferiu, em 2017, uma remuneração bruta de 3,779 milhões de euros, um valor superior em 80% face ao ano anterior.

O BCP justifica, na convocatória da AG, este pagamento extraordinário com base num estudo da consultora Mercer.

Face a esta proposta, o Sindicato Nacional dos Quadros Técnicos Bancários veio, esta quinta feira, reivindicar em comunicado, a restituição imediata dos valores retidos dos vencimentos dos trabalhadores do banco. Caso isso não aconteça, ameaça levar o assunto à AG, já que, diz, deterem ações suficientes para o poderem fazer. conteudos@fleed.pt

 

O Conselho de Remunerações do Millennium BCP decidiu levar à Assembleia Geral (AG) do banco, que se realiza no próximo dia 30 de maio, um pagamento extraordinário para o fundo de pensões dos atuais administradores executivos de 4,9 milhões de euros.

Recorde-se que, a comissão executiva do banco auferiu, em 2017, uma remuneração bruta de 3,779 milhões de euros, um valor superior em 80% face ao ano anterior.

O BCP justifica, na convocatória da AG, este pagamento extraordinário com base num estudo da consultora Mercer.

Face a esta proposta, o Sindicato Nacional dos Quadros Técnicos Bancários veio, esta quinta feira, reivindicar em comunicado, a restituição imediata dos valores retidos dos vencimentos dos trabalhadores do banco. Caso isso não aconteça, ameaça levar o assunto à AG, já que, diz, deterem ações suficientes para o poderem fazer. conteudos@fleed.pt

Mais sobre o tema