Europac com lucros em alta

Empresa com uma forte implantação em Portugal obteve o melhor trimestre da sua história.

Fleed

auto auto

 

O Grupo Europac registou, no primeiro trimestre do ano, um lucro de 25 milhões de euros, o que representa uma subida de 126% face a igual período do ano passado. Comparando com o primeiro trimestre de 2017, a faturação agregada cresceu 13% para os 318 milhões de euros e os EBITDA consolidado e recorrente aumentaram 59% e 70%, para os 49 e 50 milhões de euros, respetivamente.

As subidas do preço de venda do papel e a redução do preço do papel recuperado como matéria-prima traduziram-se num aumento da Margem EBITDA de 6,2 pontos percentuais, para os 21%. O EBIT consolidado alcançou os 37 milhões de euros, quase o dobro do registado no primeiro trimestre do ano passado.

José Miguel Isidro, presidente da Europac, sublinha, em comunicado, que “é o melhor trimestre da história da empresa, contudo é preciso ter em conta que é um resultado que compara com o primeiro trimestre de 2017, um ano que evoluiu de menos para mais. Comparando com o último trimestre de 2017, o resultado reflete a tendência gradual de crescimento sustentável num contexto de mercado que tem melhorado trimestre a trimestre”. Neste sentido, o crescimento do EBITDA recorrente, em relação ao último trimestre de 2017, foi de 18%.

O presidente da empresa salienta ainda que “as perspetivas para 2018 são positivas e acreditamos que o atual contexto de mercado, com preços de venda de papel altos e um aumento da disponibilidade de matéria-prima, vai continuar a impulsionar os resultados da Divisão Papel, que tem o seu reverso da moeda na Divisão Packaging, que continua a trabalhar na difícil tarefa de transferir para os clientes o aumento das matérias-primas para recuperar as margens”. conteudos@fleed.pt

 

O Grupo Europac registou, no primeiro trimestre do ano, um lucro de 25 milhões de euros, o que representa uma subida de 126% face a igual período do ano passado. Comparando com o primeiro trimestre de 2017, a faturação agregada cresceu 13% para os 318 milhões de euros e os EBITDA consolidado e recorrente aumentaram 59% e 70%, para os 49 e 50 milhões de euros, respetivamente.

As subidas do preço de venda do papel e a redução do preço do papel recuperado como matéria-prima traduziram-se num aumento da Margem EBITDA de 6,2 pontos percentuais, para os 21%. O EBIT consolidado alcançou os 37 milhões de euros, quase o dobro do registado no primeiro trimestre do ano passado.

José Miguel Isidro, presidente da Europac, sublinha, em comunicado, que “é o melhor trimestre da história da empresa, contudo é preciso ter em conta que é um resultado que compara com o primeiro trimestre de 2017, um ano que evoluiu de menos para mais. Comparando com o último trimestre de 2017, o resultado reflete a tendência gradual de crescimento sustentável num contexto de mercado que tem melhorado trimestre a trimestre”. Neste sentido, o crescimento do EBITDA recorrente, em relação ao último trimestre de 2017, foi de 18%.

O presidente da empresa salienta ainda que “as perspetivas para 2018 são positivas e acreditamos que o atual contexto de mercado, com preços de venda de papel altos e um aumento da disponibilidade de matéria-prima, vai continuar a impulsionar os resultados da Divisão Papel, que tem o seu reverso da moeda na Divisão Packaging, que continua a trabalhar na difícil tarefa de transferir para os clientes o aumento das matérias-primas para recuperar as margens”. conteudos@fleed.pt

Mais sobre o tema