Emprego cresce em França

Em 2016, mais 252 mil pessoas obtiveram um emprego, depois de em 2015 terem sido criados 124 mil empregos.

auto auto

fleed

Paris

2017-12-04 14:37

 

O Instituto Nacional de Estatística e de Estudos Económicos (INSEE) revelou esta segunda feira que a criação de emprego acelerou entre o final de 2015 e o final de 2016.

De acordo com os dados provisórios, em 2016 mais 252 mil pessoas obtiveram um emprego, depois de em 2015 terem sido criados 124 mil empregos.

Aquele instituto refere ainda que os setores que mais contribuíram para este crescimento foram os serviços a empresas. 2016 foi também o ano em que todas as regiões viram o emprego aumentar, o que não acontecia desde a crise de 2006.

O INSEE assinala que este crescimento de 0,9% aconteceu num momento de crescimento moderado da atividade económica. Recorde-se que o PIB francês registou uma subida de 1,1% no ano em análise, depois de um crescimento de 1% no ano anterior.

Com os dados hoje divulgados é possível perceber que pela primeira vez o número de pessoas empregadas 24,8 milhões, superou os níveis pré-crise. No final de 2007, o número de empregos atingiu 24,6 milhões.

A instituição francesa assinala ainda que, ao contrário do que se registou entre 2009 e 2013, em que os empregos criados se deveram ao movimento de empreendedores e auto-emprego, em 2016 foi o trabalho dependente que foi o responsável pela subida de empregos criados. conteudos@fleed.pt

 

O Instituto Nacional de Estatística e de Estudos Económicos (INSEE) revelou esta segunda feira que a criação de emprego acelerou entre o final de 2015 e o final de 2016.

De acordo com os dados provisórios, em 2016 mais 252 mil pessoas obtiveram um emprego, depois de em 2015 terem sido criados 124 mil empregos.

Aquele instituto refere ainda que os setores que mais contribuíram para este crescimento foram os serviços a empresas. 2016 foi também o ano em que todas as regiões viram o emprego aumentar, o que não acontecia desde a crise de 2006.

O INSEE assinala que este crescimento de 0,9% aconteceu num momento de crescimento moderado da atividade económica. Recorde-se que o PIB francês registou uma subida de 1,1% no ano em análise, depois de um crescimento de 1% no ano anterior.

Com os dados hoje divulgados é possível perceber que pela primeira vez o número de pessoas empregadas 24,8 milhões, superou os níveis pré-crise. No final de 2007, o número de empregos atingiu 24,6 milhões.

A instituição francesa assinala ainda que, ao contrário do que se registou entre 2009 e 2013, em que os empregos criados se deveram ao movimento de empreendedores e auto-emprego, em 2016 foi o trabalho dependente que foi o responsável pela subida de empregos criados. conteudos@fleed.pt

Mais sobre o tema